Tigre conquista título inédito da Série A2

10

São Bernardo empata com Barbarense por 2 a 2; Lula foi ao estádio Primeiro de Maio ver o jogo

O São Bernardo Futebol Clube conquistou o título do Campeonato Paulista  da Série A2 neste sábado (12/05) ao garantir o empate com o União Barbarense por 2 a 2. O estádio Primeiro de Maio, em São Bernardo, estava lotado, com cerca de 14.500 mil pessoas. O título é inédito na história do clube. O time do técnico Luciano Dias foi o melhor das finais com dois empates diante do Barbarense: 1 a 1, no Interior, na semana passada e agora no ABCD.

O primeiro tempo (empate por 1 a 1) foi tenso e dos mais movimentados. O jogo começou equilibrado, com algumas faltas mais fortes dos dois lados e lances eletrizantes. Aos 14, o Tigre perdeu o volante Zé Forte, contundido, e entrou o meia Luciano Mandi. Aos 18, o União desceu em velocidade e num cruzamento da direita, o ponta Cesinha, quase de peixinho, caído, mandou a bola para o fundo das redes de Wilson Júnior.

O União saiu na frente do marcador, mas o São Bernardo não se desesperou e reagiu. Time passou a tocar melhor a bola pelo meio e a envolver o setor defensivo do Barbarense. Melhor na marcação, o São Bernardo perdeu três chances de gols, em duas delas por defesas do goleiro Tiago. Bady (duas vezes) e Danielzinho chutaram com efeito, mas o goleiro defendeu.

Primeiro empate – Aos 34, o atacante Ricardinho, do Tigre, em boa jogada pelo meio, foi o responsável pelo gol do empate para desespero do time do técnico Claudemir Silva. Aos 43, novamente Danielzinho deixou Luciano Mandi em excelente condição de marcar, mas chutou para fora. Aos 44, o zagueiro Juliano, por reclamação, foi expulso, e o União ficou com dez jogadores com todo o segundo tempo pela frente.

O segundo tempo teve os primeiros minutos bem menos acelerados em relação a etapa inicial, mas o Tigre buscava mais o gol. Desarticulado pelo meio, o Barbarense já não tinha a mesma força ofensiva sem contar que atuava com dez jogadores. Mas foi num contra-ataque que Renato colocou o União em vantagem por 2 a 1, aos 14 minutos. Em seguida, aos 17, numa reclamação, o juiz expulsou o técnico do Barbarense, Claudemir Peixoto.

Segundo empate – Aos 19, Bady fez o gol de empate (2 a 2) numa excelente descida do time. De fora da área, Bady igualou o resultado num dos melhores jogadores em campo. Aos 23, parte da torcida já começou a fazer festa e a comemorar não só o acesso. Todos já queriam comemorar o título. Ney Mineiro, aos 43, teve gol anulado (impedido).

O sonhado acesso foi assistido nas cabines especiais de imprensa pelo ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. Também estava nas cabines o prefeito Luiz Marinho (PT), considerado “pé quente” nos jogos do Tigre; o presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), José Maria Marin,além do cantor e vice-prefeito Frank Aguiar (PTB). A torcida, com suas bandeiras e faixas invadiu o campo após jogo. Em 2013, Além do São Bernardo Futebol Clube e do Barbarense, disputam a divisão principal do Campeonato Paulista o Atlético Sorocaba e Penapolense, as outras duas equipes que também disputaram a A2.

Ficha Técnica

São Bernardo – Wilson Júnior, Régis, Thiago Gasparetto, Márcio Garcia e Renato Peixe: Zé Forte (Luciano Mandi), Escobar, Bady (Ney Mineiro) e Léo Costa (Raul); Danielzinho e Ricardinho. Técnico: Luciano Dias.

União Barbarense – Thiago Passos; Alex, Renato, Rafael Silva e César; Britto, Edison Azul (Dias), Paulo Santos e Caiame; Renato (Junai) e Cesinha. Técnico: Claudemir Peixoto.

Juiz – Claudemir Silva. rdo