São Caetano está preparada para as chuvas de verão

Representantes de diversos setores da Prefeitura de São Caetano do Sul e da Polícia Militar se reuniram na tarde de segunda-feira (13/1), na sede da Secretaria Municipal de Segurança, para definir estratégias para a interdição do trânsito e para preservar a integridade de moradores e de bens materiais em eventuais emergências registradas neste período de chuvas. O encontro integra cronograma estabelecido para a formatação e cumprimento do Plano de Contingenciamento de Proteção e Defesa Civil para Alagamentos, Enchentes e Inundações, que baliza a conduta operacional e define as atribuições de cada departamento nestes casos – são realizadas reuniões multisetoriais semanalmente desde o início de novembro.

Mapa com os possíveis pontos afetados proporcionará atuação sincronizada dos agentes de trânsito, da Defesa Civil, da Guarda Civil Municipal (GCM) e de policiais militares. De acordo com estudo do IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas), São Caetano possui seis áreas propensas a inundações: duas de risco alto (Avenida Guido Alberti, próximo à Rua Ribeirão Pires, no Jardim São Caetano; e Avenida dos Estados, próximo à rua João Domingos Perrela, no Bairro Fundação) e quatro de risco médio, localizadas nos Bairros Prosperidade, Santo Antônio, São José e Nova Gerty. Ao todo 191 moradias e 764 pessoas podem ser atingidas por enchentes, considerando os riscos alto e médio.

“Uma ação coordenada de interdição das vias evita que moradores se coloquem em situação de risco e ajuda a preservar os bens materiais”, ressaltou o coordenador da Defesa Civil de São Caetano, Carlos Eduardo Barbi.

Agentes da instituição se reunirão nesta semana com os efetivos integrais da GCM e da PM para transmitir as resoluções. Também participaram do encontro o secretário de Segurança, Marco Antonio Alvares Barreiras, o chefe operacional da Defesa Civil, Murilo Antonio dos Santos, o coordenador do Centro de Gerenciamento de Emergências -199, Reinaldo Nascimento, o comandante da GCM, Carlos Augusto Almeida, o comandante interino da PM em São Caetano, Herbert Honorato, e o agente da secretaria de Mobilidade Urbana Gilberto Silva.

Passo a passo – A operação especial de verão começa pela análise da Defesa Civil sobre a previsão do tempo emitida pela Casa Militar e pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden). Em caso de chuva forte, há o auxílio fundamental do Centro de Gerenciamento de Emergências -199, que faz o monitoramento da cidade por câmeras e subsidia os demais departamentos envolvidos das informações necessárias.

Na ação integrada, inserida no Plano de Contingenciamento, também são detalhados o alerta às comunidades e às Nudecs (Núcleos de Apoio à Defesa Civil), o socorro, e o apoio da Secretaria de Assistência e Inclusão Social aos eventuais vitimados, com o fornecimento de materiais de limpeza, higiene e colchões.

Pluviômetros – São Caetano do Sul conquistou em dezembro os seus primeiros pluviômetros, instrumentos eficientes de auxílio no combate às enchentes. Três medidores foram adquiridos junto ao Cemaden e instalados no Corpo de Bombeiros da Avenida Goiás, no Tiro de Guerra 02-069 (Avenida Guido Aliberti) e na inspetoria da Guarda Civil Municipal, no Bairro Mauá (Rua da Eternidade).

Além dos três equipamentos que já estão em funcionamento, a Defesa Civil de São Caetano solicitou outros dois pluviômetros ao Cemaden, estes semiautomáticos, para instalá-los na Avenida do Estado, no Bairro Fundação, e na Avenida Tietê, no Bairro Nova Gerty – o pedido está em análise.

Os telefones para suporte em situações de risco são o 199, do Centro de Gerenciamento de Emergências, o 4224-1658 e o 4224-1758, ambos da Defesa Civil.