Bairro Jardim do Mar sofre com a falta de segurança

Os alunos da Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo e moradores da região reclamam da falta de segurança. Localizada no bairro Jardim do Mar, as ruas do entorno vêm sendo alvo de delitos, como roubo à mão armada, invasão de casas, furto de veículos, estepes e rádios.

 
Segundo Caio Cesar Couto, 22, aluno da Faculdade de Direito, e coordenador de Relações Institucionais do Centro Acadêmico XX de Agosto, existe um abaixo assinado realizado pelo Centro Acadêmico em 2008, que mostra que desde esse período os delitos passaram a ser mais frequentes próximo à faculdade. “De qualquer forma, iniciei o curso em 2010 e desde então são muito comuns casos deste tipo no bairro”.

Couto afirma que os problemas não têm diminuido. “Nós, do Centro Acadêmico, estamos nos mobilizando para alertar sobre a situação, já que é de interesse da população do Jardim do Mar e principalmente da comunidade acadêmica que circula todos os dias por estas ruas. Cabe salientar que a faculdade aditou o contrato com a empresa de segurança patrimonial, bem como instalou luzes e guaritas no entorno do campi, isso resultou em um aumento da mensalidade e não reduziu os crimes praticados.”
Para a Polícia Militar, a aplicação da sistemática de Policiamento Inteligente colaborou para a redução dos indicadores de roubo e furto na região, em especial nas ruas Java, Jônio, Tasman e Aral. As principais incidências noturnas somadas à intensificação do policiamento neste horário fizeram com que, quando comparados aos meses de março e abril, os índices de furto de veículos diminuíssem 50%.
Segundo dados da PM, o emprego de policiamento inteligente, nos meses de maio, junho e julho, deteve em flagrante 42 infratores, 5 foragidos foram capturados e 66 veículos roubados ou furtados localizados.
Os dados do Infocrim (Informações Criminais da Secretaria de Segurança Pública) são referentes, principalmente, às ruas Banda, Tasman, Espérico, Kara, Java, Sargaços e Jônio, onde, nos últimos três meses, houve acréscimo no registro de ocorrências criminais, em particular no furto de veículos, se comparado ao mesmo período do ano passado.
O planejamento e a execução das atividades de polícia ostensiva e manutenção da ordem pública no local estão em andamento. Para o coronel da PM comandante Mauro Cezar dos Santos Ricciarelli, embora os resultados sejam bons, ainda não são satisfatórios. Sempre buscamos o aperfeiçoamento do planejamento e da execução das atividades para obter melhores resultados.
A PM ressalta que no entorno da faculdade  há poucos estacionamentos e os que existem acabam não comportando o número de veículos, associado ao fato que praticam preços inviáveis.
Os alunos tiveram conhecimento do edital expedido pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico do município, que lista diversos itens a serem obedecidos pelo vencedor da licitação para o serviço. Na região existe apenas um estacionamento para dar conta de todos os veículos, que, segundo Mansour, tem diversas irregularidades.
 
Faculdade
Quando questionada sobre a segurança na região da faculdade, a assessoria de imprensa da instituição respondeu, em nota, que o diretor da Faculdade de Direito, Marcelo José Ladeira Mauad, não iria se manifestar sobre o assunto por se tratar de uma ocorrência que cabe à segurança do município.