Apresentações de alunos do Música na Escola emocionam público

Com lágrimas nos olhos, muito orgulho no peito e câmeras nas mãos. Foi assim que os pais das 1.100 crianças que participaram do I Encontro de Alunos do Projeto Música na Escola assistiram às apresentações realizadas nos Cesas (Centro Educacionais de Santo André) Parque Erasmo e Vila Linda, neste domingo (15).

“Música é tudo de bom. Desde o início das aulas de iniciação musical, minha filha desenvolveu mais autonomia e disciplina. Ela fica praticando na frente do espelho”, conta Ione Miranda Leão, mãe de Tainá Miranda de Souza e Santos, de 8 anos, aluna do 2° ano do Cesa Jardim Santo Alberto. A pequena estudante de canto coral é muito dedicada. “Primeiro achei difícil, mas agora já acostumei”, diz Tainá, que também treina as letras das músicas e o tom da voz em casa.

No período da manhã, os alunos de canto coral das unidades Cata Preta, Jardim Santo André, Jardim Santo Alberto, Parque Erasmo, Parque Novo Oratório, Vila Sá e Vila Humaitá receberam o reforço das vozes de estudantes da EJA (Educação de Jovens e Adultos). As canções natalinas, comoEntão é Natal e Bate o Sino, foram acompanhadas pelaSinfonieta Educa – orquestra composta de 15 integrantes da OSSA (Orquestra Sinfônica de Santo André) -, regida pelo maestro Carlos Eduardo Moreno, em concerto no Parque Erasmo Assunção. Muito animado, o maestro fez as crianças improvisarem ainda duas outras músicas que não estavam no programa: Marcha Soldado e O Sapo não Lava o Pé.

Ainda no domingo, os estudantes que durante este ano praticaram com instrumentos musicais, como violino, violoncelo e flauta doce, e as crianças que frequentaram aulas de musicalização emocionaram os familiares que prestigiaram as apresentações durante toda a tarde na Vila Linda.

AMPLIAÇÃO – A partir do ano que vem, o número de alunos atendidos pelo projeto Música na Escola dobrará. “As crianças do 2° ano que começaram o apredizado de música em 2013, continuarão a prática em 2014. Além disso, manteremos as aulas na grade curricular dos estudantes que ingressarem no 2° ano agora”, explica o secretário de Educação, Gilmar Silvério. Atualmente, o programa beneficia 1.400 estudantes de dez Cesas. “A música mexe com os alunos. Desperta neles atenção, disciplina e determinação. O projeto visa a melhoria na qualidade de aprendizagem, investindo no desenvolvimento pleno das crianças”, completa Silvério.

Na apresentação da manhã, uma das vozes mais empolgadas do grupo, Maria Gabriella Carvalho Paiva, de 9 anos, estava toda envergonhada após o show. “As aulas estão me ajudando a diminuir a timidez”, revela Gabriella. “Ela quer ser cantora. Já me pediu para comprar um violão, um piano e uma bateria”, comenta Francisca de Carvalho Silva, mãe da aluna do 3° ano, que frenquenta as aulas de canto coral no contraturno escolar.


Foto:
 Miguel Denser / PSA