Verão extremo exige atenção redobrada com sua pele

O final de 2015 será um dos mais quentes já registrados no Brasil e é importante estar preparado para passar pelo verão sem que ele acarrete problemas de saúde decorrentes das altas temperaturas. O planeta já está 4°C mais quente do que o mesmo período no ano anterior devido ao efeito do aquecimento global e o verão promete temperaturas ainda mais elevadas devido ao fenômeno El Niño.

Isso significa que muitas pessoas irão aproveitar para se refrescar em piscinas e praias, aumentando sua exposição ao sol, o que pode ser uma boa solução para afastar o calor, desde que a pele não corra riscos. Uma das principais medidas de cuidado com a saúde durante esse período é se proteger contra os raios UVA e UVB presentes nos raios solares e que causam danos à pele como queimaduras, aparecimento de manchas, envelhecimento precoce e, por penetrarem profundamente na pele, contribuem para o desenvolvimento de câncer. A forma mais eficaz e segura de garantir a proteção contra esses raios é aplicando protetores ou bloqueadores solares em todo o corpo, com atenção especial para as áreas que ficam mais expostas ao sol.

Mas qual é o melhor produto disponível nas prateleiras das farmácias?

Os protetores solares reduzem a agressão do sol sobre a pele, mas, a luz solar ainda é absorvida, porém de forma mais suave, reduzindo significativamente as chances de causarem danos.  Já os bloqueadores impedem que a luz solar seja absorvida na pele, isso porque contêm em sua fórmula óxido de zinco e dióxido de titânio, garantindo que a luz seja refletida. O ideal é buscar o auxílio de um dermatologista que indicará qual a melhor forma de garantir a proteção total e adequada do seu tipo de pele.

É preciso estar atendo às características de cada tipo de pele e de sua resistência contra os efeitos nocivos do sol, como por exemplo quanto tempo a pele leva para começar a ficar vermelha depois que entra em contato com os raios do sol.

Caso ela comece a queimar muito rapidamente, significa que a resistência é baixa e é necessário utilizar uma loção com um Fator de Proteção Solar maior – o FPS. Esse índice de proteção é normalmente indicado nas embalagens dos produtos e significam quanto tempo o protetor ou bloqueador irá agir na pele. Por exemplo, um protetor solar que possui FPS 20 irá proteger sua pele por um período 20 vezes maior ao que ela resiste sozinha o sol.

Basicamente, isso quer dizer que, independente dessa numeração impressa nas embalagens, os produtos precisam ser reaplicados durante o dia para garantir a proteção. Em um dia comum, especialistas indicam que a loção seja reaplicada de quatro em quatro horas e, em caso de superexposição ao sol, a indicação mínima de reaplicação é de duas em duas horas.