Saúde de Santo André já aplicou 62.262 doses contra a gripe

Balanço parcial da Vigilância Epidemiológica refere-se ao período de 4 a 15 de abril; doentes crônicos, mulheres que tiveram bebês até 45 dias e indígenas são novo público-alvo

A Secretaria de Saúde de Santo André aplicou, de 4 de abril até a última sexta-feira (15), 62.262 doses da vacina contra a gripe. O balanço parcial, divulgado nesta terça-feira (19) pela Vigilância Epidemiológica, refere-se aos seguintes grupos prioritários: crianças de seis meses a cinco anos incompletos, idosos acima de 60 anos, gestantes e trabalhadores da área. Neste total, não está ainda computada a imunização das pessoas com doenças crônicas, mulheres que deram a luz a menos de 45 dias e a população indígena, terceira etapa da campanha iniciada ontem nas 33 unidades da rede de atenção básica.

Pelo balanço parcial, nesse período, os idosos foram os que mais se preveniram: 37.454 doses para uma população estimada em 92.070. Depois, a ala infantil com 12.904 (36.693); os profissionais da saúde, 9.916 (19,5 mil) e as gestantes com 1.988 (6.701). A imunização gratuita prossegue diariamente das 8h às 16h30 – o interessado deve levar a caderneta de vacinação e o cartão SUS – mais documento pessoal.

Nesta semana, que será mais curta por conta do feriado nacional de Tiradentes, as unidades têm como priorização a aplicação das doses nas pessoas com doenças crônicas e de risco clínico, como casos respiratórios (asma e displasia broncopulmonar), cardíacos e renais, entre outros. Mais as mulheres que tiveram filhos recentemente, além da população indígena – o que não é uma realidade predominante em Santo André.

No entanto, os demais grupos não estão excluídos para vacinação, embora a campanha tenha sido dividida por etapas. Os auxiliares de enfermagem e enfermeiros reforçam que, com relação à ala infantil, somente serão vacinadas os bebês a partir de seis meses e as crianças menores de cinco anos, mais precisamente, quatro anos, 11 meses e 29 dias – meninos e meninas com cinco anos completos não se encaixam nesse grupo. Já as mulheres em fase inicial de gravidez devem apresentar o cartão do pré-natal para comprovação.

Das 33 unidades da rede básica de saúde, a do Bairro de Utinga é a que apresentou maior procura na primeira semana. No total, 5.491 doses aplicadas, seguida dos equipamentos públicos do Parque das Nações (5.375) e Centro (5.198). A vacina trivalente, distribuída na rede pública, combate os vírus influenza tipo A H1N1, tipo A H3N2, além do vírus B – da gripe comum.

H1N1 – Em Santo Andre, até o dia 12 de abril, último balanço semanal divulgado pela Vigilância Epidemiológica, 135 casos foram notificados de SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) – 123 ainda em investigação. Dos 135, seis confirmados para o vírus influenza A (H1N1), com duas mortes confirmadas (ambos do sexto masculino), além de nove em análise pelo Instituto Adolfo Lutz.

Segundo o Ministério da Saúde, a imunização pode reduzir entre 30% e 45% o número de hospitalizações por pneumonia, além de 40% a 75% os índices de mortalidade pelo vírus influenza. No entanto, os médicos especialistas recomendam atitudes simples para prevenção: como lavar as mãos várias vezes ao dia; cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar; evitar tocar o rosto e não compartilhar objetos de uso pessoal.