São Caetano é a melhor cidade para se aposentar no Brasil

Serviços de atendimento ao idoso são oferecidos há 25 anos

São Caetano é a melhor cidade para se viver após o início da aposentadoria. Esta é a conclusão de um estudo que considerou fatores relacionados aos quesitos econômicos, demográficos e qualidade de vida, em cidades que possuem mais  de 100 mil habitantes. O levantamento foi realizado pela empresa Urban Systems, a pedido da Revista Exame.

O coordenador da Urban Lab (setor da Urban Systems responsável pela pesquisa), Willian Rigon, conta que a empresa utilizou a ferramenta analítica IQM (Índice de Qualidade Mercadológica), que comparou quatro indicadores sociais das cidades. Foram analisados o IDH (que destaca a renda e a longevidade), aspecto demográfico (incluindo esperança de vida aos 60 anos, o índice de envelhecimento,  a porcentagem de população com mais de 60 anos e porcentagem de viúvos), os aspectos relacionados à  saúde (leitos por habitantes e parcela da população com plano de saúde) e os índices de qualidade de vida (pessoas com mais de 60 anos que residem em domicílios próximos a áreas arborizadas e/ou que residem onde há rampa para cadeirante).

“As médias são tiradas cruzando a população total da cidade, para não causar diferenças inexistentes. Um local bom para se aposentar não é atrelado à área municipal, e sim, voltado para a qualidade de vida que a cidade disponibiliza”, diz Rigon.

O coordenador relata que, de acordo com os dados da pesquisa “perdeu-se a noção de o interior ser o melhor lugar para a aposentadoria. O idoso quer qualidade de vida próximo à família e isso acontece nos centros urbanos”.

A coordenadora da Terceira Idade da cidade, Áurea Soares Barroso, explica que “São Caetano oferece serviços dedicados ao idoso desde 1988, uma época em que o Brasil não pensava numa política de atendimento para esse perfil de pessoa”.

A cidade oferece diversos serviços para pessoas que tenham 50 anos de idade ou mais. “Temos atividades nas áreas cultural, médica, de idiomas e, nesse ano nós inauguramos a hidroterapia”, diz Áurea. O objetivo é diminuir o sedentarismo e aumentar a longevidade e bem estar do aposentado.

Segundo a aposentada Gledes Lanfranchi Cestaroli “a cidade oferece a faculdade da Terceira Idade, para esclarecer os direitos das pessoas, além de promover a socialização”.

De acordo com Áurea Soares Barroso, “São Caetano possui uma infraestrutura preparada para cuidar de idosos, temos rodas de conversa para saber o que eles querem, o que eles precisam e isso auxilia no atendimento”. Áurea explica que a pequena área do município, com 15km²  facilita o acesso aos serviços, além de ajudar na locomoção do aposentado.