Relacionamento rebote

O término de um relacionamento é um momento difícil – talvez até impossível para algumas mulheres. Em bons ou maus termos, resta sempre a saudade, alguns rancores, algumas mágoas. Se acostumar à nova rotina sem o parceiro, resistir à vontade de voltar correndo e fazer aquele esforço para ver o lado bom são verdadeiros desafios. 

E na ânsia de diminuir esse sofrimento, muitas pessoas acabam se envolvendo novamente logo depois de terminar. Esse é um costume tão comum que já tem até um nome em inglês: Rebound Relationship. Você deve se lembrar daquele antigo conselho, “amor só se cura com outro amor”.

É fato que um novo relacionamento pode facilitar muito a superação do ex. Mas esse remédio pode ser uma armadilha se utilizado da forma errada, por isso é importante estar atenta. A maioria dessas relações funciona como uma distração para evitar o sofrimento, muitas vezes motivadas pelo medo de ficar sozinha. Uma combinação nada promissora.

Esses relacionamentos têm como um dos grandes poréns a eliminação de uma pausa importante. Logo após o término, as emoções estão a mil, por isso é importante parar para respirar. Reserve um tempo para chorar, entender o que deu errado e começar a consertar o que precisa ser consertado. As emoções também precisam de um tempo para curar; dói, mas é importante passar por esse processo.

Outro risco dos rebounds são as grandes chances de eles acabarem em um coração partido (mais uma vez). Com o ex assombrando os seus pensamentos, é possível que você cometa alguns erros perigosos. Isso porque somos guiadas pelos conselheiros errados em momentos como esse, como a pressa de encontrar outro parceiro ou a raiva do ex. É comum querer voltar ao antigo parceiro ou ficar com um homem totalmente incompatível com você, por exemplo. 

Grande parte das mulheres, especialmente as que enfrentaram uma situação difícil como a infidelidade, esperam que o novo parceiro compense a dor sofrida. Elas colocam as expectativas lá no alto e idealizam um comportamento inverso, mas, na verdade, estão apenas trocando um pacote de defeitos por outro; às vezes pior, às vezes melhor, mas sempre longe do que é idealizado.
 
Com uma carga enorme de rancores e mágoas mal resolvidas, também é possível que você passe a descontar tudo no novo parceiro, com críticas ou cobranças. Lembre-se: descontar suas frustrações em um homem que não tem nada a ver com a história, além de injusto, é garantia de mais sofrimento para você.

A afobação com a qual a maioria das mulheres entra em um novo relacionamento também é perigosa. Um coração partido é capaz de fazer você aceitar um homem que não aceitaria em condições normais ou fazer com que você torne a relação séria antes de conhecer bem o novo parceiro. O resultado é um envolvimento maior do que deveria ser, muitas vezes com a pessoa errada. É importante controlar a ansiedade por recuperar o tempo “perdido” e a urgência de construir um relacionamento ideal, livre dos defeitos do anterior.

A verdade é que são poucas as mulheres que conseguem separar os sentimentos dos envolvimentos. A não ser que você esteja totalmente segura e consciente de que está com o novo parceiro apenas para aliviar a tensão, procure evitar a pressa. Sofra até cansar, tente entender o que aconteceu, perceba os erros que cometeu e descubra como consertá-los. E então decida o que você quer para os seus futuros relacionamentos e mãos à obra. Assim você passa do papel de mulher desesperada para o de mulher segura e confiante. Muito melhor, não?

Mas se você está entrando conscientemente em uma relação de rebote, lembre-se de um cuidado importante. Se você quer algo temporário, seja sincera com seu parceiro sobre suas intenções. Afinal, você está “usando” ele de certa forma, e ele deve tomar cuidado com as expectativas. Assim você diminui as chances de que ele fique colhendo os caquinhos quando você sentir que está pronta para outra.

Mais que usar, ser usada
Sim, eles passam pelos mesmos apuros ao terminar e também apelam para os rebounds – e com mais frequência do que as mulheres, diga-se de passagem. Tão arriscado quanto estar procurando uma relação rebote é ser vítima de uma relação rebote.

Por isso, se você está interessada em um homem que acabou de passar por um término doloroso, vá com calma. As dúvidas e dores deles são as mesmas, e um relacionamento assim pode ser instável. Na maioria dos casos, ele vai demorar algum tempo para superar os rancores e também para deixar de gostar da ex. Muitos homens ainda tentam voltar em intervalos que variam de um a três meses. 

Se você está procurando por um relacionamento sério, dificilmente vai encontrá-lo em alguém que esteja vivendo essa situação. Se você já está envolvida ou quer se envolver, a dica é evitar a pressa. Fale com o parceiro, se possível, e leve o relacionamento com calma, sem grandes expectativas.