Procon dá dicas sobre anuidade do cartão de crédito

Quando a fatura do cartão de crédito chega, muitos consumidores não reparam no valor da anuidade cobrada pela operadora do cartão. Os valores são, geralmente, altos e parcelado no decorrer do ano. 

Quando o consumidor discordar do valor, precisa entrar em contato com a operadora do cartão para negociar o preço. É importante lembrar que o valor da anuidade muda todos os anos. Dessa forma, o pagamento deve ser renegociado anualmente. É possível fazer a negociação diretamente com o gerente do banco, seja pessoalmente ou por e-mail. 

“Alguns bancos fazem a propaganda de ‘sem taxa de anuidade’, mas cobram taxa de manutenção ou ‘taxa de emissão da fatura’. O consumidor precisa ficar atento também a esses detalhes”, explica André Ruiz, diretor de Assistência Judiciária e Procon de Diadema.

Vale resaltar que os cartões de loja também são cartões de crédito e, assim, também cobram a anuidade. “Muitas pessoas procuram o Procon porque fizeram o cartão para parcelar uma compra, por exemplo, mas não sabem que é um cartão de crédito convencional. Nesses casos, o Procon não pode ajudar porque está explicito no contrato”, continua o diretor. 

Os munícipes que tiverem problemas, devem procurar o Procon na Avenida Sete de Setembro, 400 com cópia das faturas, cópia dos documentos pessoais, cópia do comprovante de residência em Diadema. O atendimento é de segunda-feira a sexta-feira com horário agendado pelo número 4053-7204.