Mauá endurece medidas para isolamento social no combate ao coronavírus

Em transmissão pelas redes sociais, o prefeito Atila Jacomussi também mostrou a estrutura do novo Hospital de Campanha

O prefeito de Mauá, Atila Jacomussi, anunciou na noite desta quarta-feira (15) novas medidas de segurança à população no combate à pandemia provocada pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2), agente responsável pela doença Covid-19. Entre os pontos citados, estão as novas normas direcionadas para bancos e lotéricas. O chefe do Executivo também abordou temas relacionados ao novo Hospital Municipal de Campanha, inclusive, as comparações com Santo André.
Durante transmissão nas dependências do novo equipamento, batizado como Cecco (Centro Especializado de Combate ao Coronavírus), o prefeito explicou as novas regras para agências bancárias e casas lotéricas, conforme decreto municipal 8.691. Os estabelecimentos serão obrigados a garantir espaçamento de clientes entre 1,5 e 2 metros nas filas externas, álcool em gel nas entradas e saídas, além de EPIs (equipamentos de proteção individual) aos funcionários.
Outra ação citada por Atila foi a decisão de isolar espaços públicos, como a Praça XXII de Novembro, na região central da cidade, a fim de impedir a aglomeração de pessoas e com isso reduzir risco de transmissão do vírus. “São medidas duras, mas que precisam ser tomadas. A exemplo dos parques e outros espaços que já foram fechados desde o início da pandemia de coronavírus, fechamos também esses locais, para cuidar da saúde das pessoas”, comentou.
Atila comemorou o índice de isolamento social de Mauá, que segundo a Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, chegou a 62% no último domingo (12). Até o momento, a cidade registrou 50 pessoas diagnosticadas com Covid-19, 114 casos descartados, 673 pacientes com suspeita da patologia e três vítimas fatais, todas do sexo masculino com idades de 54 (histórico de hipertensão e tabagismo), 84 (pré-existência de doença cardiovascular) e 72 anos (diabetes e hipertensão).

Atila se emociona

Na live realizada na sua página oficial do Facebook, Atila se emocionou e respondeu aos ataques de opositores. “Não vale tudo pela política, mas vale tudo por gente. E a mentira tem tempo de reação e a verdade sempre vence. Mas não é fácil. Essas olheiras aqui são de quem trabalha. Eu tenho uma mãe que passou mal no fim de semana inteiro porque pessoas irresponsáveis me difamaram, um pai que está em isolamento social por conta da idade. Essas pessoas não têm mãe, pai ou filhos? Ou só querem o poder?”, indagou.
Prestes a ser inaugurado, o Cecco também foi tema da transmissão de Atila, acompanhado pelo secretário municipal de Saúde, Luís Carlos Casarin. Segundo o prefeito, o novo equipamento é alvo de “oportunismo rasteiro” de agentes políticos que usam a pandemia do coronavírus, que já vitimou mais de 130 mil pessoas em todo o planeta, para promover “ataques baixos com intuito político”, e que não tem medo da verdade, ao assegurar que todo o processo foi feito com lisura e transparência.
“Nosso Hospital de Campanha não precisa ser comparado a outra cidade. O espaço será refrigerado por meio de ares-condicionados, além de termos o único hospital (de campanha) da região com laboratório próprio, possibilitando que exames de Covid-19 sejam feitos aqui. E todos os leitos são individuais, com camas hospitalares, e com (aparelhos) de oxigênio. Não temos leitos coletivos. E ainda podemos dobrar o número de leitos de 30 para 60 em até 72 horas”, destacou o prefeito.
Inicialmente, o Cecco terá 24 leitos de observação e transferência, quatro de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e mais dois para atendimentos pediátricos, sendo um de observação e outro para emergência. A estrutura será um galpão de lona com 20 metros de largura e 60 de comprimento, com um laboratório de exames, tendas auxiliares, piso elevado, lavatórios com chuveiros, vestiário para equipe médica, área de triagem, geradores de energia e caixa de água para 5 mil litros.
A mão de obra do espaço destinado ao combate ao Covid-19 contará com infectologistas, especialistas em entubação, clínicos gerais, pediatrias e anestesistas. O ambiente também terá presença de fisioterapeuta, enfermeiros – sendo que um será especializado em controle de infecção –, técnicos de enfermagem, biomédicos nos laboratórios para testes rápidos, farmacêutico, um coordenador de enfermagem, quatro recepcionistas e um coordenador administrativo.
O prefeito comentou as comparações feitas por opositores aos equipamentos montados em Santo André no enfrentamento ao Covid-19. “Assim que inaugurarmos esse espaço, o meu gabinete será aqui, ao lado das pessoas. Aqui por ser um hospital especializado, seguindo todos os protocolos do Ministério da Saúde, precisamos contar com pessoas especializadas para erguer essa estrutura. Então aqueles que compararam com o modelo seguido por Santo André, fizeram com maldade, justo aqueles que nunca fizeram nada pelo nosso povo. Mas vamos seguir trabalhando para colocar esse espaço de pé”, afirmou.