DENÚNCIAS À PATRULHA DAE PELA PROTEÇÃO DA ÁGUA AUMENTAM NA CIDADE

Alguns moradores de São Caetano do Sul estão desatentos quanto ao uso de água, num período de chuvas escassas e que toda a Região Sudeste do País vive grave crise hídrica. O preocupante relatório da Patrulha do Departamento de Água e Esgoto (DAE) – Pela Proteção da Água, que foi divulgado nesta terça-feira (1/9), mostra que, se comparados a julho, os chamados atendidos em agosto pelo serviço subiram em mais de 100%.

Mês retrasado, os patrulheiros constataram 183 pessoas que aproveitavam mal o recurso hídrico, contra 368 em agosto. Campeã dos apontamentos, a lavagem de calçada ou quintal com mangueira é responsável por 88% dos chamados – o documento também assinala que, desde a criação do projeto, em novembro de 2014, os patrulheiros, em duas viaturas, já checaram 2420 denúncias.

“Não podemos nos descuidar de maneira alguma no que diz respeito a economizar os recursos hídricos. A situação é péssima e precisamos reduzir ainda mais o consumo e as perdas do líquido”, alerta o engenheiro Osmar Silva Filho, diretor-geral do DAE, ao informar que a autarquia municipal iniciará, já nos próximos dias, uma pesquisa para detectar vazamentos não-visíveis, que rastreará perdas ocultas nos 450 quilômetros da rede pública de distribuição e nos 38 mil ramais de água no município.

“Executaremos esse trabalho, que terá duração de quatro meses, para que, juntamente com outras ações comerciais, operacionais e de conscientização, se reduza as perdas de água dos cerca de 20% para 15%, padrão internacional considerado satisfatório”, informa o profissional.

Patrulha – A Patrulha DAE – Pela Proteção da Água pode ser acionada por meio do Disque Combate Desperdício (2181-1888) ou por e-mail (denuncia@daescs.sp.gov.br) – os agentes atuam em dois veículos caracterizados, com giroflex azul e sirene, e rondam a cidade para sensibilizar os moradores e orientá-los quanto ao gasto desnecessário de água.