Controle as emoções

Controlar as emoções pode ser um verdadeiro desafio para algumas mulheres, seja pela personalidade ou pela ação dos hormônios. E se lidar consigo mesma, amigos e familiares nesses dias já é uma tarefa difícil, imagine manter a linha no ambiente de trabalho.

Dentro da empresa, não existem desculpas para mau humor, agressividade ou emoções descontroladas. Por isso, é essencial observar os acontecimentos com certo distanciamento, parando para respirar antes de reagir. Recebeu uma péssima notícia? Contenha-se (ou isole-se, se preciso). Permita que o sentimento ruim tome conta, mas tenha certeza de que ele se foi antes de qualquer reação. Maus momentos acontecem, não é novidade: o segredo é não se deixar abater, aprender o que deve ser aprendido, corrigir e seguir em frente.

Evite ficar muito próxima a pessoas e situações que a abalem. Não é preciso parar de falar com aquela amiga que está passando por um divórcio, apenas afaste-se enquanto os seus sentimentos estiverem conturbados. Quando as emoções estão à flor da pele, qualquer acontecimento pode ganhar proporções irreais. Durante o período de humor em baixa, mantenha-se perto do que te ajuda a relaxar e de quem você ama.

O mesmo vale para problemas pessoais. Enquanto estiver na empresa, não pense e não tente resolver nada que seja extremamente urgente. Com os serviços acumulados e as exigências do trabalho, você não precisa acumular ainda mais preocupações. Uma coisa de cada vez.

Não antecipe vitórias e comemorações; contar com conquistas antes de tudo estar realmente concretizado é uma armadilha. E as consequências de ter que enfrentar uma decepção depois de um almoço de comemoração são complicadas. Mantenha os pés no chão e tenha certeza. Assim você evita mais estresse emocional.

Procure conhecer bem seu comportamento nos dias mais difíceis. Assim, você fica mais apta a lidar com a impulsividade e as reações desnecessárias. Sentiu o sangue ferver no ambiente de trabalho? Faça uma pausa, respire, fique em silêncio e pense: você não vai querer agir no calor da discussão e se arrepender.