Centro Social inicia profissionalização de adolescentes no Riacho Grande

Dia 6 de agosto, o Centro Social Maximiliano Kolbe iniciará as aulas do projeto “Formando Futuros Talentos” com 30 adolescentes de 14 a 17 anos, que vivem em situação de vulnerabilidade social em regiões do Riacho Grande. O objetivo do curso básico de administração, que terá duração de cinco meses, é oferecer melhor perspectiva profissional para os educandos.

 

Os temas abordados serão referentes à Teoria Geral da Administração, como também,  postura pessoal, postura profissional e lições sobre empregador e colaborador. “O curso contribuirá para dar ferramentas aos adolescentes para que consigam procurar emprego, além disso, irá elevar a autoestima deles, mostrando que são capazes de romperem o ciclo de dificuldades do local para conseguir uma realidade melhor”, ressalta Henrique de Freitas, diretor do Centro Social Maximiliano Kolbe.

 

A instituição sem fins lucrativos atende crianças, adolescentes e famílias, que possuem baixa renda e vivem em situação de vulnerabilidade social na região de Tatetos, Taquacetuba e Santa Cruz, todas no Riacho Grande. E a iniciativa é executada em parceria e patrocinada pela Holomática – empresa especializada em soluções integradas de recursos humanos, consultoria e tecnologia.

 

Para Eduardo Quadrado, diretor da Holomática, a instituição foi escolhida por meio de uma campanha de indicação de instituições pelos funcionários. “Escolhemos o Centro Social Maximiliano Kolbe por estar voltado para as crianças e adolescentes em situação de exclusão social na área da educação, ter bom espaço e seriedade, bem como abertura por parte da administração para a construção de projetos para a profissionalização de adolescentes”, completa Quadrado.

 

Os funcionários da Holomática são especialistas em treinamento de profissionais para trabalho em grandes empresas e utilizarão dessa experiência para desenvolver o planejamento das aulas do curso e de palestras.