A 10 dias da véspera de Natal, veja 5 dicas para garantir os presentes online

A quantidade de pedidos feitos nas lojas virtuais neste fim de ano deve crescer 25% na comparação com o Natal de 2010,
segundo estimativas da e-bit, consultoria que acompanha o setor.

A dez dias da véspera de Natal, o risco de comprar e ter a entrega atrasada é grande.
As lojas de comércio eletrônico dizem que  aumentaram os investimentos em transporte para tentar reduzir os transtornos


Pesquisa:

Use a própria internet para pesquisar preços,
em serviços de comparação como o Shopping UOL.
Também é interessante verificar,
em redes sociais e sites de
reclamações,
quais são as empresas que têm serviços de entrega mais eficientes e melhor atendimento.

 

Antecedência:

Para evitar surpresas, faça a compra com antecedência e some,
ao prazo de entrega informado pelo site,
pelo menos dois dias a mais. E lembre-se:
eletrodomésticos são mais difíceis de serem transportados,
por isso a entrega pode demorar mais do que a de um livro,
por exemplo


Comprovantes:


Guarde todos os dados que comprovam a realização da transação,
como número de pedido e e-mail com confirmação de pagamento.
Evite imprimir o e-mail e deletá-lo –guarde tudo na sua própria caixa de e-mails,
que informa datas e horários de envio. Tudo isso servirá como prova em caso de problemas.

 

Segurança:

Use a própria internet para pesquisar preços, em serviços de comparação como o Shopping UOL.
Também é interessante verificar, em redes sociais e sites de reclamações,
quais são as empresas que têm serviços de entrega mais eficientes e melhor atendimento.

Para evitar surpresas, faça a compra com antecedência e some,
ao prazo de entrega informado pelo site, pelo menos dois dias a mais.
E lembre-se: eletrodomésticos são mais difíceis de serem transportados,
por isso a entrega pode demorar mais do que a de um livro, por exemplo.

Guarde todos os dados que comprovam a realização da transação,
como número de pedido e e-mail com confirmação de pagamento.
Evite imprimir o e-mail e deletá-lo –guarde tudo na sua própria caixa de e-mails,
que informa datas e horários de envio. Tudo isso servirá como prova em caso de problemas.

No fim do ano, o aumento da quantidade de compras realizadas pela internet atrai os fraudadores.
Para evitar riscos como o uso indevido dos dados do cartão de crédito,
 o consumidor só deve comprar em sites que possuem cadeado de segurança e manter o antivírus atualizado.


Direitos:

Use a própria internet para pesquisar preços, em serviços de comparação como o Shopping UOL.
Também é interessante verificar, em redes sociais e sites de reclamações,
quais são as empresas que têm serviços de entrega mais eficientes e melhor atendimento.

Para evitar surpresas, faça a compra com antecedência e some, ao prazo de entrega informado pelo site,
pelo menos dois dias a mais. E lembre-se: eletrodomésticos são mais difíceis de serem transportados,
por isso a entrega pode demorar mais do que a de um livro, por exemplo.

Guarde todos os dados que comprovam a realização da transação,
como número de pedido e e-mail com confirmação de pagamento.
Evite imprimir o e-mail e deletá-lo –guarde tudo na sua própria caixa de e-mails,
que informa datas e horários de envio. Tudo isso servirá como prova em caso de problemas.

No fim do ano, o aumento da quantidade de compras realizadas pela internet atrai os fraudadores.
Para evitar riscos como o uso indevido dos dados do cartão de crédito,
o consumidor só deve comprar em sites que possuem cadeado de segurança e manter o antivírus atualizado.

Caso o produto não seja entregue no prazo combinado, o consumidor tem o direito de desistir da compra.
Ele deve ser ressarcido pela empresa ou ter o valor estornado do cartão. Como se trata de uma data comemorativa,
em que a não-entrega do presente pode resultar numa frustração maior, ele pode tentar pedir indenização na Justiça.

O advogado especializado em direito digital Renato Opice Blum,
presidente do Conselho de Segurança da Informação da Fecomercio-SP,
diz que o melhor jeito de evitar dor de cabeça seria fazer a compra.
Agora, já na reta final, resta o consumidor contar com a sorte e ficar preparado para eventuais dificuldades.

Ele sugere que, para evitar frustrações, o consumidor faça a compra já contando com a possibilidade de a entrega
demorar dois dias além do prazo informado pela loja.

Se houver atraso na entrega, no entanto, caberá à loja fazer o ressarcimento ao consumidor,
diz Fátima Lemos, assessora técnica do Procon de São Paulo.

Ela diz que, independentemente do motivo alegado pela loja (como um eventual problema com a transportadora),
ela é a responsável por solucionar o problema.