Universitária desaparecida é encontrada em chácara no Interior

Conforme o pai, Rafaela está bem, mas temia reação da família ao saber sobre dívida na faculdade

Após 27 dias de angústia e sofrimento, Edimilson Buava pode enfim abraçar a filha Rafaela Cristina Buava, 20 anos, que desapareceu em 24 de agosto, em São Bernardo. A jovem foi encontrada no último domingo (20/09) na chácara da família, localizada em Tuiuti, Interior de São Paulo. Apesar de se encontrar bem fisicamente, a estudante revelou aos pais que estava com muito medo da reação deles ao descobrirem que havia perdido o Fies (Fundo de Financiamento Estudantil), o que gerou uma dívida de R$ 80 mil junto à faculdade.

Com medo da reação dos pais, Rafaela se escondeu na chácara da família no Interior. 

“Ela estava apavorada com a nossa reação. Achou que íamos brigar com ela, mas já conversamos e tudo está bem”, explicou Edimilson. O pai de Rafaela revelou ainda que viajou para a casa de campo da família, no último final de semana, sem saber que a filha estava lá. “Não sei explicar o que me deu. Simplesmente precisava ir lá”, revelou. Ele e a esposa chegaram ao imóvel no sábado (19/09), mas a filha só se mostrou no domingo, quando os pais já estavam voltando para São Bernardo. “Ela se escondia embaixo da cama dela para não ser vista”, afirmou Edimilson.

Conforme o pai, Rafaela explicou que ao sair de casa em 24 de agosto foi para o Rio de Janeiro, onde passou três dias. De lá, a jovem decidiu seguir para Campinas, Bragança Paulista e por último chegou à cidade de Tuiuti, onde a família tem uma chácara. “Como ela estava sem chave, entrou pela janela do banheiro”, explicou Edimilson. Para conseguir entrar no próprio quarto, a jovem usou um garfo. “Deixamos as portas dos quartos fechadas, então ela precisou forçar a porta para abrir”, explicou.

Para não ser descoberta no local, a estudante disse que ficava embaixo da cama. “Tenho uma pessoa que vai todos os dias regar as plantas e nunca a tinha visto”, comentou o pai da jovem. Diante do retorno de Rafaela, os pais, familiares e amigos estão aliviados. “Estávamos desesperados. Quando a vi, sentimos muito alívio”, afirmou Edimilson.

O CASO

Rafaela tinha sido vista pela última vez em 24 de agosto, por volta das 17h, saindo de casa na avenida Dom Jaime de Barros Câmara, no Bairro Planalto, em São Bernardo, com uma mochila. Na mesma via pegou um ônibus municipal da linha 08 Selecta, no sentido Centro.

Após o desaparecimento, a família descobriu que Rafaela, que cursava Veterinária há dois anos e meio na Universidade Metodista, tinha perdido o Fies após pegar cinco DP’s (dependência de matérias), o que gerou uma dívida de R$ 80 mil com a instituição de ensino. Antes de desaparecer, a jovem trancou a matrícula do curso.

Dez dias depois, a família descobriu ainda que a jovem esteve no Rio de Janeiro, na região do Bairro São Cristóvão, um dia após sumir, entre 25 e 26 de agosto. A localização dela veio à tona após o pai de Rafaela conseguir acessar o e-mail da estudante. O material confirmava a estadia da jovem em um hotel. As outras localizações da jovem só foram descobertas, neste domingo, quando Rafaela foi encontrada pela família.

Fonte : ABCD MAIOR 

https://www.abcdmaior.com.br/materias/cidades/universitaria-desaparecida-e-encontrada-em-chacara-no-interior