São Bernardo oferece três feiras que funcionam no período noturno

Com horário alternativo, a feira livre noturna tem conquistado o consumidor que trabalha durante o dia e até mudado o hábito daqueles que são fieis às compras de hortaliças, legumes e frutas no tradicional período da manhã, além do popular pastel e caldo de cana. A opção agrada comprador e vendedor. São realizadas em três pontos da cidade (veja abaixo), e cada uma atrai até 1,5 mil pessoas por dia, de todas as idades.

A aposentada Francisca Soares da Silva é dessas que prefere comprar em feira e também não abre mão do ambiente familiar que a atividade oferece para quem é frequentador assíduo. “Eu já conhecia o feirante, e por isso vim aqui, já que ele não está mais na feira do meu bairro”, disse, enquanto fazia suas compras na feira noturna do Shopping Metrópole. “Troco o horário, mas mantenho a fidelidade ao fornecedor.”

Hugo Doroteu, de 22 anos, aluno do 3º ano de Engenharia de Materiais na Universidade Federal do ABC (UFABC), é freguês da feira que é realizada na Alameda da Universidade, ao lado do Ginásio Poliesportivo, às quartas-feiras. “É muito útil, perto pra gente que estuda e muito melhor que restaurante”, afirma. Entre as barracas, além de frutas e legumes, é possível encontrar opções gastronômicas para todos os gostos.  

Hugo estava com mais três amigas, que também estudam na faculdade, na feira do Poliesportivo, na barraca da tapioca. Uma delas, Gabrielly Barbosa, conta que a mãe é frequentadora do lugar e sempre compra frutas.

Os jovens não são os únicos no espaço gastronômico. Conforme a noite vai chegando, as mesas vão sendo tomadas e os jovens se misturam a um público mais variado, formado por pessoas de todas as idades. 

Bom negócio – As feiras também são excelente negócio para os comerciantes. Ingrid Faustino, proprietária da banca da tapioca e do acarajé, explica que os produtos que vende têm grande procura à noite. “Eu queria ainda mais feiras noturnas em São Bernardo. Aqui eu vendo muito mais do que na barraca que tenho em outra cidade.” Sorrindo, a comerciante, de origem baiana, diz que os clientes dela, que são assíduos, muitas vezes jantam por ali.

Edson Mitsuo Isiki, proprietário de uma barraca de frutas, conta que no verão as vendas aumentam já que é “época de comer coisas mais leves”. Ele acredita que a parte gastronômica da feira é um grande diferencial, que, inclusive, ajuda a atrair clientes.

A inauguração da primeira feira noturna de São Bernardo foi em 2010. Em pouco tempo, quem não podia ir às compras pela manhã, passou a frequentá-las à noite. O administrador mineiro Thiago Figueiredo, 37 anos, diz que mora na cidade há 2 anos e que em Poços de Caldas (MG), onde vivia, não tinha essa opção. “Não venho toda semana, mas é a melhor coisa quando não consigo ir à feira pela manhã, ainda mais que aqui é próximo ao trabalho da minha esposa”. O administrador usa a praça de alimentação com frequência.

Parceria inovadora – A feira que é realizada às terças-feiras no Shopping Metrópole é resultado de parceria entre a Prefeitura e a iniciativa privada. Ademir Gasparetto, diretor do Departamento de Fomento à Atividade Econômica da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo da Administração, conta que o shopping procurou a Prefeitura após o sucesso das outras feiras. “A iniciativa privada gostou do modelo das nossas feiras noturnas e pediu apoio para implantar uma nos mesmos moldes. O conceito é outro, mas com o mesmo objetivo: dar opções ao cliente e fomentar negócios na região”, conta o diretor.

Em funcionamento desde agosto deste ano, a feira do Metrópole conta com 17 barracas: legumes, verduras, frutas, produtos japoneses, ovos, yakissoba, pastel, caldo de cana, entre outras.

Serviço:

Feiras noturnas de São Bernardo

Poliesportivo: Alameda Universidade, ao lado do Poliesportivo – às quartas-feiras, das 18h às 22h

Feira do Rudge Ramos: Praça dos Meninos – às quintas-feiras, das 18h às 22h

Feira do Metrópole: Praça Samuel Sabatini, 200 – às terças-feiras, das 17h às 21h