Santo André e Senac se unem para realização de curso que humaniza atendimento a vítimas de violência doméstica

Estão sendo criadas 300 vagas para servidores públicos e sociedade civil; aulas devem começar em outubro

Muitas são as portas de entrada para que uma mulher em situação de violência tenha acesso à rede de atendimento desenvolvida para ela no município. Pode ser por meio de um serviço de saúde, de assistência social ou mesmo de uma escola municipal. Para preparar quem trabalha para atender de forma humanizada essas pessoas, a Prefeitura de Santo André, por meio da Secretaria de Políticas para Mulheres, firmou nesta segunda-feira (31) um contrato de prestação de serviço com o Senac, que dá origem ao projeto “Quem Ama Abraça – Fazendo Gênero”.

Com a iniciativa, 300 pessoas participarão do Projeto, sendo 90% funcionários públicos e 10% representantes da sociedade civil envolvidos na questão de gênero por meio de participação nos Conselhos Municipais. As aulas acontecerão uma vez por semana, durante o horário de trabalho dos funcionários. Já está em atividade desde 2012 o projeto “Quem Ama Abraça – fazendo escola”, que prepara educadores e funcionários da rede municipal de ensino. O repasse orçamentário para a realização dessa atividade vem do Governo Federal, segundo a secretária de Política para Mulheres, Silmara Conchão.

“A formação de funcionários no atendimento às questões relacionadas a diversidade e a igualdade de gênero já acontece desde que a Secretaria foi criada, em 2012, mas com esta parceria vamos intensificar o trabalho e fortalecer o enfrentamento às situações de violência contra mulher. Quem trabalha nos espaços que são porta de entrada para mulheres vítimas de violência precisa estar preparado para detectar situações que as vezes não estão claras em um primeiro momento, além de dar o acolhimento e o encaminhamento adequado”, explicou Silmara. 
O conteúdo do curso foi definido pela Secretaria de Política para Mulheres e aborda relações sociais de gênero, sexualidade, orientação sexual, preconceito, entre outros temas; a realização da formação ficou a cargo do Senac. “ Este é o primeiro curso que realizamos com este perfil. O Senac é uma entidade voltada para soluções educacionais, o que vai ao encontro da proposta da Prefeitura de Santo André. Além disso, o trabalho com a diversidade, com o respeito às diferenças é uma premissa do Senac e está dentro do DNA da instituição”, destacou a diretora da unidade Santo André do Senac, Érika Rohrbacher. A Secretaria de Políitica para Mulheres conta com apoio da Escola de Formação em Administração Publica (EFAP) da Secretaria de Administração para a formação das turmas. As aulas devem começar em outubro.