Moradores de 61 bairros de Mauá sofrem com a falta de água há três dias

Moradores de Mauá relatam episódios de falta de água nas residências nos últimos três dias. A Sabesp (Companhia de Saneamento Ambiental do Estado de São Paulo) confirmou dois incidentes que afetaram o abastecimento. O primeiro ocorreu na última quarta-feira, com rompimento de adutora que interrompeu o fornecimento de água em pelo menos 61 bairros da cidade (veja abaixo os endereços atingidos). Já o segundo caso foi notificado ontem, com a queda de poste que afetou o fornecimento de energia e paralisou o funcionamento da EEA (Estação Elevatória de Água) de Mauá, no bairro Capiburgo.

Na primeira ocorrência, em adutora localizada na Avenida Dona Benedita Franca da Veiga, no Jardim Feital, segundo a Sabesp, responsável pelo fornecimento de água na cidade, o reparo foi concluído no mesmo dia. Porém, conforme relato da moradora Mônica Silva, do Jardim Zaíra, um dos locais atingidos, a água só voltou na quinta-feira.

O segundo problema de falta d’água em Mauá foi informado no início da manhã da Sexta-Feira Santa. De acordo com comunicado enviado pela Sabesp, um poste caiu na Avenida Sapopemba, na Capital, e ocasionou falta de energia na estação elevatória.

Moradora da Rua Uruguai, no Parque das Américas, que preferiu não se identificar, relatou ao Diário que a falta de água ocorre há pelo menos três dias no local. “Tenho duas crianças pequenas e estou sem água desde terça-feira. Em pleno feriado não tenho nem como cozinhar algo para os meus filhos, é um absurdo essa situação”, desabafou a mauaense.

Como alternativa, ela conta que foi até a casa da mãe, na Rua Dona Ida Scilla Gianoni, no Jardim Itapark, mas encontrou o mesmo cenário. “A água já tinha voltado aqui, mas hoje (ontem) acabou novamente”, explicou.

Pelas redes sociais, mais de 40 moradores também relataram problemas com o abastecimento de água durante a semana. “Aqui na minha casa, no Jardim Miranda, estou sem água desde quarta-feira. Deveriam pelo menos mandar um caminhão pipa para ajudar. Tenho filhos pequenos e não posso nem dar banho neles. Até para cozinhar está difícil, nunca passei um sufoco desse em pleno feriado santo”, desabafou a moradora.

RESPOSTA

Questionada pelo Diário sobre a falta de água desde o início da semana em diversos bairros do município, a Sabesp ressaltou que foram identificados na cidade apenas os dois casos citados e que para verificar a falta de abastecimento nos bairros será preciso investigar os endereços pontualmente. A companhia ainda reforçou que a normalização do abastecimento de água, por conta do acidente com o poste, estava previsto para ocorrer de forma gradual durante a noite, e que em locais mais afastados o fornecimento levará mais tempo para ser restabelecido.

Fonte: Diário do Grande ABC