Lançamento de gibi sobre violência doméstica abre programação do Mês da Mulher

Publicação será distribuída para todas as alunas e alunos da rede municipal de ensino, cerca de 38 mil alunas(os) , e será

discutida pelas professoras(es) em sala de aula

Nesta sexta-feira (4), Santo André abre oficialmente a programação do Mês da Mulher com o lançamento do gibi “Quem ama abraça…fazendo escola”, que acontece às 8h30 horas, no Centro de Formação de Professores Clarice Lispector (rua Tirol, nº 5, Vila MAtarazzo). A apresentação da publicação, que levará o tema sexismo e violência contra mulher para sala de aula, é uma das principais atividades do período, que tem ainda oficinas, palestras, debates, apresentação de filmes e a já tradicional Parada Lilás.

Tendo como personagens crianças de uma escola que presenciam uma cena de agressão contra mulher e decidem discutir formas de combater o problema, o gibi “Quem ama abraça” servirá de instrumento pedagógico para professoras e professores trabalharem o assunto com suas alunas e seus alunos. Segundo a secretária de Política Pública para Mulheres, Silmara Conchão, a violência doméstica e familiar tem impacto direto no desenvolvimento da criança, das pessoas de modo geral, e no seu rendimento escolar e na vida. Além disso, muitos casos de violência doméstica podem ser detectados pela escola e encaminhados para os serviços especializados de apoio.

“ A abordagem do tema com as crianças vai auxiliar no sentido de tornar a escola um espaço e um instrumento de enfrentamento à violência em situações em que nossos alunos e alunas se veem expostos no ambiente familiar e para superar a violência doméstica de uma forma mais definitiva, é preciso ir além de punir o agressor. É necessária uma desconstrução de valores de uma sociedade machista, o que pode ser feito ao atuarmos desde cedo na formação de crianças e jovens”, frisou.

O gibi, que será entregue para todas as alunas e alunos da rede municipal de ensino – cerca de 38 mil – é mais uma etapa do programa “Quem Ama Abraça… Fazendo Escola” , implementado em 2014 com apoio do Governo Federal e outras instituições, fruto de uma parceria entre a Secretaria de Educação e a Secretaria de Políticas para Mulheres. Nesses dois anos, mais de 90 profissionais da Educação – diretoras (es), professoras(es) , assistente pedagógicas (os), vice-coordenadoras, vice-diretoras-, já participaram do curso de formação sobre o tema a fim de se tornarem multiplicadores nas escolas, tendo em vista a importância da reflexão sobre a igualdade de gênero e o enfrentamento à violência. Em torno de 1.400 funcionários (as) da área da Educação, entre merendeiras (os), quandro administrativo e estagiários (as) também já passaram por processo de sensibilização para o entendimento da importância da Campanha na Rede de Ensino.

Mês da Mulher – No sábado, dia 5, a programação continua com, por exemplo, apresentação da peça Viva La Morte Frida Khalo, às 15 horas. A entrada é gratuita. Na terça-feira, 08 de março, Dia internacional da Mulher, a data vai ser celebrada com música, na apresentação do projeto Terças Musicais, que nessa data estará trazendo ao palco a apresentação Canção para Elas, em que a o cantor Fernando Lauria convida Clara Moreno, Carolini Lucci e Carol Bezerra para subirem ao palco. A apresentação, que acontece às 20h no saguão do Teatro Municipal, também é gratuita. Vale destacar que as mulheres serão as estrelas de todas as Terças Musicais de março.

Um dos destaques do período é, também, a parada Lilás, que acontece no sábado, 12 de março, com concentração a partir das 9h na Concha Acústica. A programação do mês da mulher conta ainda com a exposição “O Contemporâneo e o Feminino: encontros no acervo artístico de Santo André”, de 8 a 26 de março na Casa do Olhar (rua Campos Sales, 414, Centro), além mais de 40 atividades, entre palestras, oficinas, rodas de conversas.

Veja a programação completa: https://www2.santoandre.sp.gov.br/index.php/agenda-do-mes-da-mulher