Isolamento social ainda é baixo no Grande ABC

O isolamento social é uma das principais medidas para o enfrentamento ao coronavírus, seguindo as diretrizes de autoridades da saúde – Governo do Estado, Ministério da Saúde e OMS. O Sistema de Monitoramento Inteligente (SIMI-SP) do Governo de São Paulo mostra que o percentual de isolamento social no Estado foi de 48% nesta terça-feira (28).

No Grande ABC, no dia 28 de abril, as cidades com os menores índices foram Santo André (49%), São Bernardo do Campo (49%) e São Caetano do Sul (48%). Acima dos 50% estavam as cidades de Diadema (52%), Mauá (52%) e Ribeirão Pires (58%). Como apenas cidades acima de 70 mil habitantes estão sendo monitoradas, não há dados sobre o isolamento social em Rio Grande da Serra.

A central de inteligência analisa os dados de telefonia móvel para indicar tendências de deslocamento e apontar a eficácia das medidas de isolamento social. Com isso, é possível apontar em quais regiões a adesão à quarentena é maior e em quais as campanhas de conscientização precisam ser intensificadas, inclusive com apoio das prefeituras.

A letalidade nos municípios também é considerada alta ( de óbitos diante dos casos confirmados – índice entre parênteses) e as cidades com maior número de óbitos são respectivamente: São Bernardo (6,4%), Santo André (5,5%), Diadema (5,9%), Mauá (8,4%), São Caetano do Sul (5,9%), Ribeirão Pires (8,6%) e Rio Grande da Serra (0%).

A recomendação para ficar em casa nesse momento é uma medida importante para evitar a propagação do novo coronavírus, até para que não haja também problema com falta de leitos, equipamentos e profissionais para quem necessitar de atendimento médico.

A chegada do feriado de 1º de maio representa uma possibilidade de melhoria do índice de isolamento social, desde que a população colabore. O ideal conforme o Governo do Estado é que o índice seja superior aos 70% durante a quarentena para controle da pandemia.

* Máscaras de Proteção para auxiliar no controle da Covid-19

O Governador João Doria anunciou nesta quarta-feira (29) que o uso de máscaras de proteção passará a ser obrigatório para passageiros do Metrô, da CPTM, dos ônibus intermunicipais da EMTU nas regiões metropolitanas e dos ônibus rodoviários fiscalizados pela Artesp.

O decreto com as regras será publicado amanhã no Diário Oficial e a medida passa a valer a partir da próxima segunda-feira (4). Quem é da região e trabalha com serviços essenciais em São Pasulo também precisa ficar atento sobre a obrigatoriedade do uso de máscaras também nos ônibus da Prefeitura de São Paulo.

“O uso da máscara não flexibiliza a necessidade de ficar em casa. Isso é uma medida adicional”, ressaltou o médico e coordenador do Centro de Contingência do COVID-19, David Uip.

** Nosso ABC reforça: Não esqueça a importância de higienizar bem as mãos com álcool gel e/ou sabonete, troque a máscara sempre que ficar úmida (uso máximo por 4 horas) e não fique manuseando a máscara em uso, nem a use de forma incorreta.**

Fonte: Nosso ABC