GCM de Diadema impediu pancadões e fez 266 abordagens no final de semana

Ponto de bloqueio: rua dos Botocudos, no Núcleo Habitacional Morro do Samba, região do Serraria

39

Neste final de semana, mais de 90 integrantes da GCM (Guarda Civil Municipal) de Diadema participaram da Operação Paz e Proteção que, preventivamente, ocupou áreas de pancadão e, mais uma vez, impediu a formação dessas festas. Os pontos críticos ocupados ficam no Serraria (Núcleos: Morro do Samba, Júpiter e Piratininga) e no Casa Grande (Núcleo Gazuza).
Ao todo, segundo o Comando Geral, por meio da Operação Paz e Proteção, a GCM realizou 266 abordagens e vistorias de carros, motos e pessoas; emitiu 50 AITs (Auto de Infração de Trânsito); notificou/orientou 28 comércios/residências por som alto e outros desrespeitos à legislação de combate à pandemia do Covid-19. Durante o trabalho não houve registro de prisões nem de apreensões de veículos e motos.
A operação começou na noite de sexta, 23/4, e terminou nesta manhã, 26/4. Nas áreas ocupadas, a GCM monta bloqueios de acesso no início da noite e se estende até a madrugada.
“A nova gestão da Prefeitura de Diadema enfrenta o problema dos pancadões, mas deixa sempre claro que, pra isso, a GCM conta com o apoio das polícias estaduais. Portanto, neste como em outros finais de semana, alguns pontos críticos da cidade ficam por conta do patrulhamento da PM. Trata-se de um trabalho integrado, mas em territórios diferenciados”, explicou o secretário municipal de Defesa Social, Benedito Domingos Mariano.
Neste domingo, 25/4, equipes da Operação Paz e Proteção também foram deslocadas para a avenida Vereador Gentil Santo de Paula, no Serraria. Já naquele local, por volta das 19h30, os GCMs constataram aglomeração de cerca de mil pessoas e muitos motoqueiros fazendo desordens. Após a chegada da Guarda, todos se dispersaram. Mesmo assim, a GCM ocupou a área até a madrugada.