104 moradias são entregues em São Bernardo

O prefeito de São Bernardo do Campo concluiu a entrega, na manhã deste sábado (14), das obras do projeto de saneamento e urbanização do assentamento precário Jardim Colina. O chefe do Executivo entregou 104 unidades habitacionais e consolidou outras 46 moradias da região que já existiam.

O projeto de urbanização teve como objetivo assegurar o direito à moradia digna e eliminar riscos às famílias do assentamento precário. O reordenamento do espaço urbano foi planejado levando em conta as características da região. Além de consolidar casas já existentes, o projeto da Prefeitura também previa a criação de quadras habitacionais – onde foram construídas as novas moradias -, e a drenagem do primeiro trecho do Córrego Colina.

“Tivemos momentos muito duros no governo, mas também muito alegres como este. É motivo de muita felicidade poder realizar o sonho das famílias de morar dignamente”, disse o prefeito.

“Em 2008 passávamos pela Rua dos Vianas e me lembro que o vice-prefeito se emocionou com a condição de moradia dessas pessoas”, disse o chefe do Executivo, lembrando que a Prefeitura entregou 3.614 unidades habitacionais desde 2009, uma média de duas residências por dia.

As 104 unidades habitacionais produzidas foram divididas em 80 verticalizadas, em quatro edifícios de cinco andares, e outras 24 residências, em cinco construções de dois andares. 

Para consolidar as 46 unidades habitacionais já existentes, a Prefeitura também realizou diversos tipos de intervenções, como terraplenagem e contenção de encostas, melhorias no sistema viário, na drenagem e pavimentação, nas redes de água, de esgotamento sanitário, de energia elétrica e na iluminação pública. Também houve a preocupação de garantir mais e melhores áreas verdes e de lazer para a comunidade. 

Além dessas obras, também foi feita a recuperação ambiental, regularização urbanística e fundiária da área e trabalho social e de orientação com as famílias beneficiadas. 

“Toda essa transformação é resultado de um governo que prioriza a inclusão social”, disse a secretária de Habitação. 

Para Lucinéia Teixeira dos Santos, uma das moradoras beneficiadas, o conjunto de intervenções vai garantir mais segurança para toda a sua família. “Essa conquista é reflexo da nossa luta. Nós sabemos o que passamos e o perigo que corríamos com as enchentes”, disse.

Um apartamento, com móveis feitos sob medida, vai ficar exposto para os moradores. Caso haja interesse, os condôminos podem adquiri-los para suas unidades e financiá-los com taxas especiais por meio do Cartão Minha Casa Melhor, programa do Governo Federal.