Regional

08/11/2019 00:00 RD Noticias

Procon orienta sobre Black Friday

Esquenta Black Friday, Black November e outros tipos de anúncios que já ganham fachadas de lojas e dão o tom da tradicional data de descontos, no dia 29, mas muitas lojas antecipam as ofertas. A coordenadora do Procon de São Paulo, Marcele Soares, diz que o consumidor deve evitar ser seduzido pelos anúncios e, em caso de arrependimento, tem o direito de desistir da compra em sete dias.

Como as ofertas estão por todos os lados, a antecipação da data já anima o comércio. “De olho no Natal, o comerciante não quer perder a venda da melhor data para o varejo, mas aproveita para impulsionar o movimento”, explica Valter Moura Júnior, vice-presidente da Acisbec (Associação Comercial e Industrial de São Bernardo). Mas a diretora do Procon orienta observar a data de entrega, que pode demorar meses. “Muita gente usa a Black Friday para comprar os presentes de Natal, mas antes de finalizar a compra deve observar a data da entrega”, diz.

A recomendação é fazer planilha com os preços praticados nos últimos dois meses. “Orientamos os consumidores para fazerem pesquisa em setembro e outubro, pelo menos, para ver se existe mesmo uma oferta. Também não se deve comprar por impulso. É importante fazer uma lista do que realmente precisa”, orienta Marcele.

Quem seguiu esse caminho foi a vendedora de Mauá, Márcia Donizeti, que não tem costume de comprar na Black Friday, mas neste ano deve aproveitar para adquirir apenas um aspirador de pó. Para garantir melhor preço, Márcia já começou a pesquisa. “Eu não confio muito. Têm muitos preços que não mudam nada. Por isso, estou pesquisando desde já”, declara.

Comprar sem controle do que precisa foi o caso do auxiliar de atendimento Julio Del Poente Neto, de Santo André, que gastou R$ 2,5 mil na Black Friday de 2018, mas disse que as compras deste ano serão mais controladas. “Pretendo gastar menos, mas se vir um bom desconto eu compro”, diz. Del Poente conta que começa a pesquisar um mês antes e, se compensar, vai à loja física comprar o produto.

Na família do carreteiro José Vicente dos Santos, de Ribeirão Pires, a Black Friday será o momento de colocar a mão no bolso e comprar de tudo, diferente do ano passado, quando a família não fez compras na data. “Não sei quanto pretendo gastar, mas sei que vai ser bastante porque a lista de desejos é longa”, afirma.

Cuidados
Para a diretora do Procon, o consumidor deve estar atento para não ser induzido a comprar itens adicionais, como a garantia estendida. “Vincular uma compra a outra configura venda casada, é prática abusiva”, diz. Marcele lembra que são comuns ofertas de sites que não entregam o que prometem. O Procon tem no site lista de empresas, cuja reputação é ruim. A orientação é não clicar em links recebidos por e-mail. “Se a oferta interessar, procure-a no site da empresa”, diz a especialista, que alerta para sites que são clones daqueles das grandes lojas. “Desconfie do site que só aceita pagamento no boleto e guarde comprovantes de pagamentos, prints de tela ou fotos dos anúncios, tudo isso pode ajudar em caso de reclamação”, completa. (Colaborou Leticia Vasconcelos)


RECEBAINFORMATIVOS

Receba novidades sobre vagas de emprego e notícias do site em seu e-mail

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.
Copyright 2010-2017 INFORMA ABC © Todos os direitos reservados.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo