Regional

07/11/2019 01:11 O valor da bandeira tarifária das contas de luz aumentará em novembro, segundo a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). A taxa extra é cobrada a cada 100 kWh (quilowatt por hora) consumido, e a

Conta de luz vai vir com cobrança de bandeira vermelha em novembro

Taxa extra vai deixar de ser arredondada nas mudanças aprovadas pela Aneel
 
 

O valor da bandeira tarifária das contas de luz aumentará em novembro, segundo a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). A taxa extra é cobrada a cada 100 kWh (quilowatt por hora) consumido, e atualmente está na bandeira amarela, mas para o próximo mês, passará para a vermelha patamar 1. Além disso, os valores dessas taxas vão passar por mudanças e não serão mais arredondadas.

Segundo o economista Alexandre Borbely, a bandeira vermelha tem relação com a época de calor, pois "é um período que as pessoas usam mais ar-condicionado, que também puxa muita energia. Sem contar que agora nós não temos o horário de verão, consequentemente, isso afeta porque nesse horário existia uma economia de energia por utilizar menos". O economista afirma que, ao adicionar uma hora a mais, tínhamos mais tempo de claridade ao fim do dia; apesar de, nos últimos anos essa economia ter diminuído por motivo de as pessoas estarem gastando muita energia mesmo durante o horário de verão. Para Borbely, o valor ao deixar de ser arredondado influencia pouco para o consumidor. "É mais no sentido de ele saber quanto ele está utilizando de energia elétrica e qual vai ser razoavelmente o valor que ele vai pagar todo mês, e assim poder fazer um planejamento e, desta forma, tentar reduzir sua conta".

Bandeiras tarifárias Atual Proposta
Verde - -
Amarela R$1,50 R$1,343
Vermelha - Patamar 1 R$4,00 R$4,169
Vermelha - Patamar 2 R$6,00 R$6,243

O eletricista Redinei Aparecido Pazeto explica o que geralmente faz aumentar o consumo de energia em uma casa, como o funcionamento do ar-condicionado com a porta aberta e banho durante muito tempo na temperatura máxima. "Usar derivação, como benjamim, de má qualidade podendo até gerar um curto circuito também. Outro detalhe que é preciso prestar atenção é na fiação elétrica, que deve estar super dimensionada porque, com a fiação muito fina, alguns circuitos independentes podem ter aquecimento no mesmo e, com isso, acaba tendo perda excessiva de energia e consumo maior". O consumidor, nestas condições, paga por uma energia que não foi utilizada.

Edna Caldas mora sozinha e conta como faz para economizar energia em casa. "Eu não deixo nada aceso. Por exemplo, se eu sair da cozinha ou do quarto, eu apago a luz, posso acender duas ou três vezes se eu voltar nos cômodos, mas não deixo aceso direto. Não deixo nada ligado na tomada, só ligo quando vou realmente utilizar. E passo roupa uma vez por semana". Já Sônia Martimiano tenta não utilizar muitos recursos elétricos no dia a dia. "Só aquilo que não tem jeito mesmo, como chuveiro e máquina de lavar. Eu separo as roupas que não necessitem tanto de passar, e só uso o ferro no que é extremamente necessário. Luzes, computador e televisão só ficam ligados quando realmente estão sendo utilizados". E Caroline Gamba contou que vem tentando diminuir o tempo no banho. "Assim já economiza tanto em água quanto em energia. Durante o dia eu não utilizo luz, e se vou assistir televisão a noite, eu apago as luzes".

 


RECEBAINFORMATIVOS

Receba novidades sobre vagas de emprego e notícias do site em seu e-mail

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.
Copyright 2010-2017 INFORMA ABC © Todos os direitos reservados.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo