Regional

04/01/2018 15:39 fonte Gustavo Baena

Cesta Básica fecha 2017 mais cara no Grande ABC

Em 2017, a cesta básica ficou 5,24% mais cara do que em 2016, segundo a Craisa (Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André), que realiza mensalmente pesquisa em 17 supermercados do Grande ABC, analisando os preços de 34 produtos. O valor médio da cesta no ano passado foi de R$ R$576,51 reais frente aos R$547,83 de 2016 – alta de R$ 28,69.

Os produtos derivados de trigo foram responsáveis pelas principais altas do período. A bolacha maisena ficou 26,85% mais cara, o espaguete subiu 22,49% e o pacote de 1 kg de farinha de trigo teve um aumento de 19,96%. “Precisamos considerar que houve desvalorização do Real, o que torna o produto mais caro”, destacou Fábio de Benedetto, engenheiro agrônomo da Craisa e responsável pela análise da pesquisa.

Outra contribuição significativa para o aumento da média anual foi a do arroz, que subiu 20,39%. “As reservas mundiais de arroz diminuíram 1% em 2017, justamente quando o comércio mundial foi reativado, principalmente na Ásia, onde muitos países tiveram de reconstruir seus estoques para limitar tendências inflacionárias. Além disso, os asiáticos são grandes consumidores do alimento”, observou Benedetto.

 

Já a maior queda do período foi verificada no preço da batata, que ficou 46,27% mais em conta em 2017, seguida da cebola (-31,33%) e do feijão (-12,48%). Os três produtos sofreram grande altas de preço em 2016 devido ao clima desfavorável à plantação. “Com os novos preços, os fornecedores foram estimulados a produzir mais. Mas quando aumenta a oferta, o preço tende a cair, e foi o que aconteceu”, explicou o analista.

A alta na cesta básica na região, no entanto, é metade da registrada em 2016, na comparação com 2015 – quando o preço médio subiu 12,54%. Segundo Benedetto, a crise econômica de 2017 fez o consumidor se retrair e gastar menos, o que costuma afetar o desempenho dos preços. “Além disso, em 2016, no meio do ano, houve muitas altas expressivas, principalmente dos produtos afetados pelo clima, que puxaram os preços para cima.”


RECEBAINFORMATIVOS

Receba novidades sobre vagas de emprego e notícias do site em seu e-mail

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.
Copyright 2010-2017 INFORMA ABC © Todos os direitos reservados.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo