Rede de Gestores

28/11/2018 00:01

Home office: empresas adotam modelo de trabalho para gerar mais resultados

Pesquisas mostram que há aumento de produtividade e satisfação dos colaboradores

O home office é uma modalidade de trabalho frequentemente utilizada por profissionais liberais, freelancers e empreendedores individuais. Com o passar dos anos, no entanto, a forma de trabalho passou a ser introduzida nas pequenas, médias e grandes empresas com o intuito de fornecer maior flexibilidade aos colaboradores e aumentar os resultados produzidos.

A qualidade do trabalho pode até aumentar em alguns casos. Segundo pesquisa feita pela Universidade de Stanford, a performance dos colaboradores pode ser 13% maior do que seria se eles trabalhassem de forma presencial na empresa. Esse aumento de resultados tem a ver com a melhora na saúde dos funcionários. Eles ficam menos doentes, além de fazer menos pausas, ao contrário do que possa pensar o senso comum.

Mas há um porém: a pesquisa era específica e tinha metas claras de trabalho. Mesmo assim, o mérito do estudo foi mostrar a importância do home office na satisfação do colaborador. Além disso, mostrou que a correlação entre trabalhar de casa e diminuição na produtividade não é necessariamente verdadeira. Por este motivo, as empresas que realizam esse modelo de trabalho baseado na entrega de resultados contam com sistemas de acompanhamento das tarefas desempenhadas à distância.

 

Como funciona o home office

 

O trabalho remoto tem diversas variações. Cada empresa adota um modelo, de acordo com as tarefas desempenhadas pelos colaboradores. As atividades mais frequentes realizadas à distância tem a ver com áreas ligadas ao marketing, vendas, tecnologia da informação, produção de conteúdo, entre outras. O número de dias fora do ambiente presencial é variável -- pode ser um trabalho totalmente remoto ou apenas um dia na semana.

A empresa, no entanto, deve se certificar de atender à legislação trabalhista. No caso da utilização de equipamentos da própria companhia, os colaboradores precisam assinar um contrato com informações sobre de quem é a responsabilidade pela manutenção do aparelho.

Muitas vezes, a própria companhia oferece um celular ou um computador, como um Notebook i3, no caso de ser uma atividade que não demande tanta capacidade de processamento, como edição de imagens. Os gestores também costumam manter contato com a equipe para alinhar metas e a entrega das tarefas designadas.

 

Prática em crescimento no Brasil

 

O Home office é recente no Brasil, mas está em curva ascendente de crescimento. De acordo com a edição da Pesquisa Home Office Brasil, 20% das empresas adotaram essa modalidade há apenas um ano, 60% entre um e cinco anos, e 20% há mais de cinco anos. O levantamento também detectou os principais ganhos do trabalho remoto.

Para 85% das empresas pesquisadas, o principal benefício da prática é o aumento da satisfação e do engajamento dos colaboradores. Além disso, 66% das companhias consideram uma boa modalidade para enfrentar crises econômicas. Nos últimos anos, o país passou por uma forte recessão, o que acarretou em desemprego e demissão de profissionais em diversas áreas de atuação.

Outros aspectos impactam a empresa quando essa modalidade é adotada. Muitas estratégias de negócio só conseguem se viabilizar quando o trabalho é remoto, por causa dos custos inerentes ao aluguel e manutenção de um espaço físico. A retenção de colaboradores também é maior e os processos internos são otimizados. Como o home office é um fator-chave para a qualidade de vida de muitos funcionários, muitas empresas adotam a modalidade como forma de atrair profissionais -- processo conhecido como employer branding.

No employer branding, as companhias investem em destacar a cultura organizacional corporativa, além de ressaltar os principais benefícios de se trabalhar naquela empresa específica. Segundo o levantamento Home Office Brasil, 89% dos respondentes admitem utilizar a prática como estratégia para atração de colaboradores.

 

Desafios

 

O mercado ainda encontra alguns desafios para tornar essa modalidade mais presente nas empresas. A segurança da informação é uma das principais preocupações dos gestores. Quando eles trabalham de forma remota, muitas vezes a empresa não pode ter o controle total da segurança de dados confidenciais e da ação de hackers. Para diminuir o risco, algumas companhias estabelecem regras para acesso, armazenamento e compartilhamento de arquivos. Mesmo com alguns problemas e desafios, a modalidade tem ganhado cada vez mais adeptos no Brasil e no mundo.


RECEBAINFORMATIVOS

Receba novidades sobre vagas de emprego e notícias do site em seu e-mail

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.
Copyright 2010-2017 INFORMA ABC © Todos os direitos reservados.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo