Entretenimento

07/02/2018 10:33

Pink Star: o diamante mais caro já vendido da história está na Ásia

Diamante de 59 quilates foi negociado em abril do ano passado por US$ 71 milhões

 

O diamante "Pink Star" se tornou, em abril do ano passado, a pedra mais cara do mundo, vendida em um leilão por US$ 71,2 milhões, incluindo os valores da premiação do comprador. A peça de 59 quilates é o maior diamante rosa certificado pela Diamond Grading Reports & Services (GIA) e foi negociada pela prestigiada casa de leilões Sotheby's, em Hong Kong, especializada em pregões de joias e peças de arte. 

A venda superou o antigo recorde do Oppenheimer Blue Diamond, que foi vendido por US$ 57 milhões pela leiloeira Christie's, em Genebra, na Suíça. O negócio envolvendo a pedra rosa foi também o maior preço pago por um item em um leilão na Ásia.

Após ofertas de três clientes, o "Pink Star" foi vendido para a joalheria Chow Tai Fook, uma das mais prestigiadas da Ásia com sede em Hong Kong. Segundo o diário britânico Telegraph, o negócio foi fechado por telefone diretamente com o CEO da Sotheby's no continente, o chinês Kevin Ching e, logo após o pagamento, a peça foi rebatizada de "CTF Pink"

O "Pink Star" foi lapidado a partir de uma pedra bruta de 132 quilates encontrada em um terreno da empresa De Beers na África, em 1999. Foram dois anos de um meticuloso trabalho de lapidação e polimento até que a pedra chegasse ao seu atual formato oval.

Ela já tinha sido negociada antes, quando atingiu o recorde de US$ 83 milhões em um leilão da mesma Sotheby's, em Genebra, em novembro de 2013, mas o comprador, o executivo estadunidense Isaac Wolf, não conseguiu pagar pela peça, deixando-a no inventário da leiloeira.

À época, ele havia rebatizado o diamante de "Pink Dream". Perguntado pelas revistas o motivo para ter revelado seu nome no negócio - algo incomum levando em conta os valores -, ele disse que a compra tinha sido uma transição envolvendo vários investidores. “Não tenho esse dinheiro no banco”, disse.

Ainda na ocasião, o presidente da divisão de joalheria da Sotheby's, David Bennett, afirmou que o "Pink Star" (quase "Pink Dream" e agora "CTF Pink") era uma das peças mais importantes que ele tinha visto em três décadas de carreira. "É difícil exagerar a raridade de diamantes rosas vívidos de apenas cinco quilates. Então, essa pedra de 59 quilates é simplesmente fora de qualquer escala e passa nos rankings dos mais belos tesouros da Terra", afirmou.

Antes do "Pink Star", o recorde pago por um diamante rosa em um leilão tinha sido de US$ 46,2 milhões pela pedra chamada "Graff Pink", de 24 quilates, vendida pela Sotheby's em Genebra, em 2010. O "Pink Star" é mais que o dobro daquela pedra e a sua color é a mais alta possível na escala usada para medir diamantes. De acordo com o Telegraph, cada quilate dele custa US$ 1,2 milhão.


RECEBAINFORMATIVOS

Receba novidades sobre vagas de emprego e notícias do site em seu e-mail

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.
Copyright 2010-2017 INFORMA ABC © Todos os direitos reservados.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo