Economia

08/06/2018 00:03

Três cidades do ABC aparecem no ranking nacional de consumidoras

Santo André, São Bernardo e Mauá devem movimentar juntas R$ 55,5 bilhões na economia em 2018
 
 As cidades de Santo André, São Bernardo e Mauá aparecem no ranking das 50 municípios brasileiros com maior potencial de consumo. O estudo anual utiliza como base os dados o IBGE, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) e o Ministério da Fazenda. 
 
De acordo com o levantamento feito pela IPC Marketing, após cerca de três anos de estagnação, as famílias brasileiras retomam os hábitos de consumo. Os três município do ABC juntos devem movimentar R$ 55,5 bilhões na economia até o final deste ano.
A nível nacional o consumo deve chegar a R$ 4.4 trilhões em 2018, o que significa um aumento real de 3% em relação a 2017. 
Santo André é 17ª cidade na lista de 2018 e a quarta no Estado de São Paulo no ranking de potencial consumo. O município apresentou um resultado melhor do que o registrado no ano anterior, quando estava na 20ª posição nacional e na 6ª do estado. A pesquisa aponta que o potencial de consumo da cidade deve chegar a R$ 22 bilhões neste ano.
A Prefeitura de Santo André informou em nota que o aumento do potencial de consumo está diretamente relacionado com o aumento de renda da população. Entre os eixos de atuação foi "promover a melhoria no ambiente de negócios no município" e o "fomento à competitividade nas empresas, com foco especial nas micro e pequenas".
São Bernardo é o 19ª município na lista nacional deste ano, entretanto ocupava uma posição acima (18ª) no ano passado. Já na lista estadual, a cidade se mantém no 5º lugar desde 2017. Segundo o estudo, as famílias de São Bernardo devem consumir R$ 21,9 bilhões até o final do ano.
A Prefeitura de São Bernardo atribuiu o resultado a medidas como a renegociação de contratos, cortes de carros oficiais e celulares corporativos, congelamento de 35% de cargos comissionados e a criação da Lei de Incentivo Fiscal, que oferece desconto no IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), mediante a abertura de novos postos de trabalho por empresas instaladas na cidade.
Já Mauá, aparece no fim da lista, na posição 49. Porém, o resultado é melhor do que no ano anterior, quando estava no último lugar (50º). Em relação ao Estado de São Paulo, o potencial de consumo do município melhorou e a cidade passou da 14ª posição para a 13ª. O IPC Marketing estima que a cidade deve consumir R$ 11,6 bilhões até o fim de 2018.
Em nota, a Prefeitura de Mauá disse que ofereceu qualificação profissional para os mauaenses, o que teria possibilitado a abertura de negócios. "Fomentar geração de renda, investir em capacitação dos trabalhadores e facilitar as atividades comerciais são diretrizes que fortalecem as atividades comerciais no município", disse em nota.
Em relação ao Estado de São Paulo, o potencial de consumo do município melhorou, e a cidade passou da 14ª posição para a 13ª. O IPC Marketing estima que a cidade deve consumir R$ 11,6 bilhões até o fim de 2018.
 

RECEBAINFORMATIVOS

Receba novidades sobre vagas de emprego e notícias do site em seu e-mail

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.
Copyright 2010-2017 INFORMA ABC © Todos os direitos reservados.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo