Economia

10/08/2017 03:12 metodista.br/rronline

Mulheres com 40 anos é o perfil do e-consumidor brasileiro, segundo pesquisa

Apesar da alta nos números das vendas online é preciso tomar alguns cuidados com a segurança 

A Internet foi inventada em 1969, mas foi só em 1994 que a primeira compra online foi realizada nos Estados Unidos. Desde então, setores comerciais vêm adotando o método de venda virtual a fim de agradar os consumidores e garantir os lucros. No Brasil não é diferente. Segundo dados divulgados na 35ª edição do Webshoppers realizado pela empresa Ebit, em 2017, mais de 48 milhões de brasileiros consumiram pela internet. Alta de 22% em relação ao ano anterior.

A pesquisa também detalha o perfil do e-consumidor brasileiro: mulher, moradora da Região Sudeste, 40 anos e pertencente à classe média.  A fotógrafa Adriana Bernardi, 47, faz parte desse retrato. Consumidora virtual há seis anos, Adriana começou a adquirir mercadorias online pela praticidade e custo benefício. “Tenho pouco tempo e a internet facilita. Desde que sejam buscados sites seguros para realização das compras.”

 A fotógrafa também acredita que o uso da internet ajuda na hora de pesquisar os melhores preços no mercado, mesmo que a compra seja realizada nas lojas físicas. “Em vez de eu ir em várias lojas, pesquisei meia dúzia online em cinco minutos. Eu acabo ganhando tempo”, disse.

A Internet foi inventada em 1969, mas foi só em 1994 que a primeira compra online foi realizada nos Estados Unidos. Desde então, setores comerciais vêm adotando o método de venda virtual a fim de agradar os consumidores e garantir os lucros. No Brasil não é diferente. Segundo dados divulgados na 35ª edição do Webshoppers realizado pela empresa Ebit, em 2017, mais de 48 milhões de brasileiros consumiram pela internet. Alta de 22% em relação ao ano anterior.

A pesquisa também detalha o perfil do e-consumidor brasileiro: mulher, moradora da Região Sudeste, 40 anos e pertencente à classe média.  A fotógrafa Adriana Bernardi, 47, faz parte desse retrato. Consumidora virtual há seis anos, Adriana começou a adquirir mercadorias online pela praticidade e custo benefício. “Tenho pouco tempo e a internet facilita. Desde que sejam buscados sites seguros para realização das compras.”

 A fotógrafa também acredita que o uso da internet ajuda na hora de pesquisar os melhores preços no mercado, mesmo que a compra seja realizada nas lojas físicas. “Em vez de eu ir em várias lojas, pesquisei meia dúzia online em cinco minutos. Eu acabo ganhando tempo”, disse.


RECEBAINFORMATIVOS

Receba novidades sobre vagas de emprego e notícias do site em seu e-mail

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.
Copyright 2010-2017 INFORMA ABC © Todos os direitos reservados.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo